Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

______BUÇACO______

TEXTOS ,SUBSÍDIOS, APOIO

______BUÇACO______

TEXTOS ,SUBSÍDIOS, APOIO

26
Jun13

COIMBRA PATRIMÓNIO UNESCO

Peter

             Boa notícia para a zona centro surgiu no último sábado de Pnhom Penh, no Cambodja, aquela que tem a ver com a classificação da Universidade de Coimbra, a alta da cidade , a Sofia e a velha baixa como património da humanidade. Coimbra ganha uma preponderância turística do maior relevo , passando a figurar no extenso rol do património Unesco classificado e entrando ao mesmo tempo e definitivamente num dos mais activos segmentos do turista mundial o que significa em simultâneo uma concentração e consequente dispersão de visitantes por toda a região envolvente.

De parabéns devem estar as entidades responsáveis, entre elas a Câmara, que tiveram intervenção em todo o processo no sentido de valorizar e disponibilizar o património e dividi-lo entre quem está e quem vem. A dimensão turística , e não só, agora alcançada, irá sem dúvida impulsionar e fazer crescer a estrutura económica que lhe está subjacente, trazendo à urbe e à região, se o souber aproveitar ,não só novas como sérias hipóteses de desenvolvimento no sector como desafios e perspectivas dentro do contexto da qualidade reconhecida. Com a integração neste circuito os ganhos podem ser substantivos e também o país se enriquece nesta área fulcral da actividade terciária. As coisas bem feitas valem a pena.

Boa ocasião para repor a sede da região de turismo em Coimbra,o seu lugar, passada que foi a febre de mudança e destruição que atravessou e atravessa ainda este país de vez em quando, mesclada nas idiotices de politiqueiros das oportunidades, demagogos que não sabem usar poder senão doméstica ou paroquialmente , afastados que estão dos verdadeiros interesses e desígnios que vão representar em órgãos conjunturalmente ocupados.

Como bons vizinhos temos obrigação de saudar esta boa noticia e confrontar ao mesmo tempo o que fez o município conimbricense com o que fez o município da Mealhada nesta matéria.

Neste, o nosso, sobre a classificação do Buçaco fala-se seguramente há mais de vinte anos, era ainda viva a defunta Junta de Turismo, porém, o que a autarquia fez foi meter o nome numa longa lista de espera e aguardar que caiam do céu benesses que não existem. Os passos necessários nessa via não foram começados sequer para depois tardiamente meter pernas ao contrário. È assim que um património que tem como Sintra as mesmas condições para ser classificado, marcha diariamente para a destruição ,agora também com a ajuda de empresas, clubes, autarquias e sabe-se lá mais o que virá, que mandam batalhões de voluntários que se abatem sobre a Mata da maneira que se pode imaginar.

Sem menosprezo pelo voluntariado, exigia-se para atingir os fins em vista, mais profissionalismo, ,saber e credibilidade. Como pode alguém com um mínimo de bom senso acreditar que é este voluntarismo de vassourada que vai reabilitar floresta e património? Anteriormente os Monumentos Nacionais não deixavam ninguém tocar num ramo de árvore,hoje são batalhões de inqualificados Mata dentro como se se tratasse dum pinhal de Leiria, a fazer não se sabe o quê. Que têm vontade, isso tem, mas a vontade não chega!

O caminho certo, durante todos os anos que se passaram , seria o que optou Coimbra e a Universidade, curiosamente a construtora da Cerca do Buçaco, coisa fora do alcance politico da Câmara Mealhadense onde o excesso temporal dum certo “cabralismo” alcançado sabe o diabo como, acabou por roubar ao concelho ideias inovadoras, criatividade, ambição e visão de futuro. Pelo contrário, a cegueira da rotina , as comodidades dos lugares , o umbigo do poder e o amiguismo politico, instalaram-se e levaram á via da destruição das Termas e tudo indica, do Buçaco. Nos anais do município, alguém que não soube defender os interesses municipais perante os interesses do capital estrangeiro nem da freguesia atingida, alguém que a deixou levar ao limite dos limites, o zero absoluto ! Isto já não se pode retirar a quem politicamente foi tão incompetente ou omisso. Os que vivem por cima das águas exploradas, esses pelo menos não poderão esquecer nem perdoar !

Seja como for, como bons vizinhos , aproveitemos o momento para festejar. Poderá acontecer que de Coimbra venha alguma coisa para o Buçaco, porque a verdade é que de Aveiro nunca veio coisa nenhuma ! 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

VISITAS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D