Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

______BUÇACO______

TEXTOS ,SUBSÍDIOS, APOIO

______BUÇACO______

TEXTOS ,SUBSÍDIOS, APOIO

27
Out22

HÃ 20 ANOS


Peter

f fria.jpeg

 Uma Fonte Fria de há vinte anos, arborizada, limpa e tratada , bem diferente dos dias atuais onde a curiosidade e o amadorismo são o dia a dia. Remodelada nos tempos de Morais Soares e transformada em lago a fértil horta , passou a ter o reconhecimento e o agrado que até então não tinha tido, objecto de  criticas constantes. `À terceita alteração porém, foi de vez, a obra pegou de estaca e continua.

18
Out22

FONTE DE S: JOÃO


Peter

fonte 2.jpg

Aqui, um postal  colorido da Fonte de S.João que mais parece pintado á mão.Remodelada nos inicios do séc.XX pela Junta de  Freguesia do Luso, tendo substituido o lavadouro posterior existente pelas onze bicas , donde corria ao tempo um substancial caudal de água, de longe superior ao que hoje em dia debita. Daqui foi vendida  àgua á administração florestal do Bussaco , paga pelo respectivo ministério , o da agricultura, á Junta de Freguesia, a proprietária do bem.

17
Out22

UM BUSSACO SEM FUTURO


Peter

OS CURIOSOS OPORTUNOS  DO BUSSACO

muro2.jpg

 No quadro dum governo que nomeia por amizades e clientelas  está o Bussaco de hoje, fora do escrutinio jornalistico  mercê da  pequena superficie dos seus 105 hectares, do abandono a que o proprietário Estado o votou, entregando-o à curiosidade  de mordomias várias, sem conhecimento nem preparação própria para gerir um espaço florestal de valia nacional. Não faz sentido estar nas mãos dum grupo de amadores da coisa publica. Neste caso do Bussaco, o percurso da ultima nomeação está bem à vista e comprova  de forma clara a observação. Mestre escola , empresário futebolistico, mordomo de festas, vereador e vice presidente autárquico, um ano antes do fim do mandato municipal mudou-se para uma fundação socrática , iniciando o seu percurso democrático dentro duma ética republicana  "pro bonus," em paralelo  com o rendimento silenciado da vice presidência . Em igual silêncio, sem concursos ou  transparência, um ano depois dum cargo oportunamente precário, combinado nos alforjes partidários, no fim do dito ano "pro bonus" em que nada fez na mata do Buçaco, exceto  expor todo o território  á eventual entrada dum incêndio que  andou perto e que só o acaso das direções do vento evitou . Findo o verão, a Mata e Serra estão na mesma, para pior, e o mestre, remunerado pelos impostos que pagamos com cinco mil euros mês, escreve-se numa ata da câmara, pretende em cinco anos fazer o que não fizeram em vinte.  O  ramal é o mesmo da senhora ministra  e  ex -presidente da CCRC do Centro, dos ministros da saúde e de todas as nomeações partidárias a que vamos assistinto. Sem transparência, sem verdade, sem ética republicana, sem moral . sem profissionais à altura. Assim se entrega este país ao amadorismo da politica publica, ao miserabilismo de milhões de portugueses,  um abono da bondosa máfia partidária,  face aos empregos baratos, de que os professores são triste exemplo dentro das ambiguidades e incompetências com que são tratados depois de lhes pedirem uma educação  de qualidade numa escravatura atual.

rua.jpg

Claro que as contas globais são viciadas, o país caminha ao contrário, faz casas sem alicerces e os resultados nunca poderão  elevar os niveis coletivos á dignidade  minima. O Bussaco é uma vítima desta  desta falta de politicas capazes, da proliferaçáo da clientela , agora municipal, por onde passam familiares e amigos dos eleitos  e toda uma panóplia de falta de criatividade, de saber, de poder estrutural e financeiro para manter  um valioso recurso florestal, botânico, histórico, religioso, militar ,turistico-termal. Como no que diz respeito ao Palace Hotel do Bussaco, uma referência mundial no mundo dos hoteis de charme , que se pretende levar para as mãos duma fundação de curiosos em hotelaria e turismo, que o pretende obter politicamente para arranjar receitas que o Estado não lhes dá. Por esta via da pacovice arranjista de quem não sabe, a destruição deste património  reprodutor de riqueza, está á vista. Ao Buçaco urge dar uma equipa de profissionais competentes , sérios, conhecedores da complexa área e acabar de vez com esta brincadeira  de entregar um património nacional a outrem, por outras palavras, do Estado se  ver livre do património que lhe pertence e da sua manutenção , entregando-o irresponsavelmente a meia duzia de curiosos sem qualificações. Um Portugal por fazer que nunca se fará por vias de retórica e compadrios como estes, antes de ser politicamente resgatado do oportunismo, das influências, do xico espertismo atávico da alma portucalense, das amizades, dos interesses , das familias, dos corruptos e da dualidade da justiça social.  A vergonha e o compadrio andam de mãos dadas ao ritmo da pequenez do retangulo , cada vez mais longe duma sociedade digna, respeitavel e com um mínimo de moralidade e justiça social.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub